Queimaduras

As queimaduras podem ser divididas em três tipos: a de primeiro grau, onde somente a parte mais superficial da pele (epiderme) é acometida, o local fica com uma vermelhidão, porém sem bolhas, bastante dolorosa, não deixam sequelas, seu tratamento é expectante e sintomático. Um exemplo típico seria a queimadura solar. A de segundo grau, que é subdividida em superficial e profunda, além da epiderme, acomete a derme, que é a camada mais profunda da pele. Além da vermelhidão, é acometida por bolhas. Quadro de dor importante, pode evoluir com seqüelas inestéticas, tais como manchas, cicatrizes e o tratamento consiste em curativos com pomadas apropriadas, desbridamentos cirúrgicos, antibióticos para alguns casos específicos, hidratação com líquidos via oral ou venosa. No prazo de até duas semanas, ocorre a cicatrização por completo.

A queimadura de terceiro grau é a mais grave de todas, acomete toda a espessura da pele, geralmente não causam dor, já que todas as terminações nervosas responsáveis pela sensibilidade foram destruídas. Há a necessidade, além de outras medidas já citadas, da enxertia de pele, onde retiramos, por meio de instrumentos especiais, a pele de uma área não acometida e transfere se para a área queimada. Por vezes teremos a necessidade de diversos procedimentos cirúrgicos.

As causas mais freqüentes das queimaduras, além da solar, já citada, são por fogo, gelo, escaldo (líquidos quentes, como água, café, leite), as químicas, as inalatórias (causada pela fumaça) e as queimaduras elétricas.

O tratamento instituído vai depender em que grau e fase se encontra a queimadura; uma fase mais aguda, onde trata se a queimadura basicamente e seus efeitos deletérios no organismo e uma fase mais tardia, onde abordamos as sequelas causadas pelas mesmas. Pode haver indicação de se utilizar malhas compressivas.

Translate »